Sobrenatural Brasil
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Tudo Sobre os Vampiros - Guia Completo

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ir em baixo

default Tudo Sobre os Vampiros - Guia Completo

Mensagem por † Lobo † em Sex 17 Jul 2020 - 1:39

O Pseudo-vampirismo.

Na verdade, um dos principais "propagadores" deste pseudo-vampirismo que muito vemos na net é o filme “Crepúsculo” e "Anjos da noite", incluindo vários livros de vampiros poderosos, utilizando de pessonagens fisicamente belos e cheios de bondades ..... Estas obras visivelmente feitas para enganar ignorantes, transformá-los numa tribo e logicamente, pegar-lhes o dinheiro, é cheia de meias-verdades (logo, ilusões).

Prega que existe uma transformação em vampiro, que este é um estado natural a humanidade, que o individuo adquire "superpoderes", que através de projeção astral se pode vampirizar, que após a morte ou viramos vampiros ou desaparecemos, enfim, todo tipo de baboseira e como eu já disse, meias-verdades.

O assunto principal diz basicamente, que o "vampiro" deve absorver o máximo de energia possível para ter poder e ser imortal. QUE "GENIALIDADE" !!!

1) A energia por natureza deve fluir caso contrário torna-se estéril, ou seja, se desfaz.

2) Energia em excesso é tão nociva quando energia em falta. Afinal, não adianta comer 5 quilos de comida em um só dia para reservar energia, você acabará morrendo de congestão.

3) O que concede "poder" é a vontade e não a energia, a energia pode sustentar e fortalecer um organismo, mas não lhe dá "habilidades" . O que faz o carro andar é sua mecânica e não a gasolina.

4) Embora a energia contenha o "DNA" de sua fonte, é impossível a uma entidade externa "codificá-lo a força". Logo, energia roubada nada transmite ao vampiro, mesmo porquê este não tem a capacidade de aprender, a não ser ao se fundir com outro vampiro, mas neste caso não há realmente aprendizado por assim dizer.

5) "Quem" faz projeção astral é o Espirito (no principio junto ao Corpo astral), logo, espirito nenhum é "tolo" o suficiente de querer sugar energia, todo espirito em si é um próprio gerador de energia, pois é uma entidade diretamente ligada a Fonte, isto sem levar em consideração que nenhum espirito é corrupto a este ponto.

O Indivíduo deposita tanto fé que irá interagir com outro que ele acaba criando uma ligação telepatica, o que é até natural, mas a partir do momento que este quer muito acreditar que fez uma projeção ele acaba por induzir a si mesmo e ao seu contato (através de sugestão telepática) que durante o "evento" aconteceu x coisas.
O mesmo pode acontecer com os pseudo-vampiros que querem tanto ser "vampirinhos" que ficam tendo e dando sugestões telepáticas em suas presas.

Bom salientar, que embora isto pareça grande coisa, não é, o primeiro a ser vítima de uma maldição é sempre o "amaldiçoador", e isto raramente se transmite ao alvo. (Lei da Atração)

*Importante deixar claro, que falo aqui de casos extremamente raros, logicamente, em boa parte dos casos tudo não passa da simples sugestão.

Inconsciência não é sinônimo de estupidez.....Falaremos agora de "vampiros de verdade".

O QUE É VAMPIRISMO?

Embora tal termo comporte muitas interpretações, mesmo porquê é um assunto por demais abrangente, costumam chamar de vampirismo os casos no qual a troca de energia se torna completamente desbalanceada, ou seja, um ser recebe muito mais energia do que transfere. Pessoalmente acho isto razoável, mas abre parte para um enorme engano que ofusca o que eu concebo como um vampiro verdadeiro.

Pois, se analisarmos o assunto por este lado, acabamos por banalizar o termo. Já que desta forma todo patrão vampiriza seus empregados, todo fã vampiriza seu ídolo, todo bebê vampiriza sua mãe e toda mãe vampiriza seus filhos adultos.

Embora realmente nestes casos haja de fato um grande desequilíbrio de troca energética, está a meu ver bem longe do que julgo como sendo vampirismo. Aliás, como eu já disse, usam muito tais comparações apenas para fingir que o vampirismo é algo comum, corriqueiro e inevitável, o que ofusca o que o "verdadeiro vampirismo" realmente é.... Pessoalmente, prefiro chamar de vampirismo os casos nos quais uma entidade absorve praticamente TODA energia de uma outra entidade sem haver nenhuma troca.

Isto ocorre conosco todos os dias quando nos alimentamos, independente da dieta que venhamos a seguir inevitavelmente precisaremos absorver quase toda energia de outro ser vivo, seja animal, vegetal ou até mesmo unicelular. Mas seremos todos vampiros por isso ? Talvez, mas lembre-se, a energia de um ser carrega seuS "DNAs"
logo, adquirimos parte da essência de todos animais e vegetais que comemos, logo, eles tanto passam a fazer parte de nós como nós deles no momento que os ingerimos.

Mas nós, em nossa maioria, ainda não somos o que eu concebo como vampiros, talvez meio-vampiros seria um termo adequado, afinal, quando a "egrégora que é um vegetal" se une a "egregora que somos nós" tanto eles se beneficiam como nós, eles transcendem à humanidade e nós mantemos nossa energia balanceada e nos desenvolvemos. Talvez os "deuses" façam o mesmo conosco...
Enfim, o que seria então um "vampiro de verdade" ?

Na minha concepção, deveríamos chamar de vampiros apenas entidades PARASITÁRIAS, ou seja, ela não se fundem com outros seres mas apenas sugam a energia destes para manterem-se sempre as mesmas....Logo, para um "ser humano" é praticamente impossível ser um vampiro, pois por natureza eles se fundem a outros seres e não precisam vir a parasitar, ao menos não precisam parasitar para "comer". Relembro que não estamos levando em consideração formas menores e indiretas de vampirismo.

Sendo assim, a maior parte dos vampiros não são seres humanos, animais, vegetais nem qualquer outro tipo de ser vivo, pois a vida em si é pura, auto reciclável e transcendente. Ou seja, apenas seres "não-vivos" podem ser vampiros de fato..... Existem então mortos-vivos ? Sim, mas um ser não-vivo não precisa necessariamente já ter morrido, maior prova (inclusive prova científica) são os vírus, eles não são considerados seres vivos mas existem, plenamente, a sua maneira "alienígena".

Sendo assim, tenha pena dos pobres imaturos que alegam praticar vampirismo e serem vampiros reais, isto é tudo uma grande bobagem, o que acontece em alguns destes casos, é que o indivíduo crê tanto que está "sugando alguém por osmose" que acaba elevando o próprio sekhem, mas geralmente tudo não passa de auto sugestão...

Por que evitar tais "vampiristas" de sua vida ?

Como eu já disse, não é por medo nem nada do gênero, o caso é que um indivíduo que se sinta bem sendo egoísta ao ponto de "querer vampirizar", é em sua essência tão mal caráter que não merece ter amigo algum, mesmo porquê isto talvez o ensine alguma coisa.
É IMPOSSÍVEL SUGAR ENERGIA ALHEIA "POR OSMOSE". Vários ocultistas de renome explicam o vampirismo como sendo a tentativa desesperada que o Ba (corpo astral/períspirito) encontra para resistir a morte. Segundo estes, no momento da morte física o Ka (a alma verdadeira) se separa tanto do corpo físico como do corpo mental (Ba) e parte para sua jornada.

O corpo mental começa então a se decompor juntamente com o corpo físico, e quando um "desaparece" o mesmo acontece com o outro. E estado o Ba ainda funcionando, ele busca desesperadamente sugar energia de outros seres para cessar a decomposição de ambos os corpos e assim continuar "vivendo". Segundo estes estudiosos, este corpo mental não passa de um mero "robô", que embora tenha nossas memórias e nosso comportamento, não somos nós, é realmente "apenas" o corpo do nossa mente.... Nesse interim o Ka (ou seja, nós) está bem distante talvez em uma dimensão completamente diferente continuando a seguir seu caminho.

Levando tais estudos em consideração, é perfeitamente compreensível a razão da mumificação, desta forma os "Bas" não precisariam vampírizar ninguém, e desistiriam por si só da "vida" quando o momento chegasse, já que a mente humana não tem "animo" para "viver" por centenas de anos. Mas isto, é apenas uma suposição minha.

Não basta somente destruir o corpo, ou seja, Cremar... Simplesmente por haver a chance do Ba conseguir "outra âncora", o que é perfeitamente possível, pois se há muita energia do indivíduo depositada em quaisquer outros objetos ou pessoas o Ba tem a opção de usá-los como âncora. Por isso é bom se desvencilhar de objetos de pessoas mortas.

Pessoas que não aceitam a morte de seus entes queridos, tendem também a servir de âncora e também de "presa". Vocês ficariam horrorizados se estudassem casos de mães que perderam os filhos, a porcentagem de vampirismo neste meio é assombrosa. Afinal, se você fica "invocando um morto toda hora" ele não irá morrer.

Boa parte dos "corpos mentais dos mortos" ficam num estado catatônico e letárgico com o tempo, a maioria nem chega a continuar "vivendo". Mas a partir do momento que os ficam chamando, eles naturalmente irão acordar, e a partir daí nasce a maior parte dos vampiros.

Não importa se o centro espírita o fez para tranquilizar a família, este tipo de atitude provavelmente criará monstros, mesmo porquê sempre é o "Ba morto-vivo" que é invocado e incorpora, nunca o Ka... pois o Ka se manifesta através de mensagens ou sonhos e não reconhece mais o sua identificação terrena...

Importante salientar também, que muitas vezes nem é o Ba do "morto" em questão que se apresenta ao médium, geralmente é coisa muito pior.... Ex: Outros vampiros que se fazem passar pela pessoa apenas para vampirizar a família E o médium, outras entidades ainda mais mentirosas e perigosas como os vulgarmente chamados "Demônios".

Como os "vampiros vampirizam” ?

Como já foi dito, o "Ba vampiro" precisa "comer" assim como nós, para manter suas energias, mas diferentemente de nós, eles não se fundem ao alimento, apenas o consomem suas energias, é como se ele sugasse apenas sua vontade e não a sua essência. Para fazer isso o Ba precisa literalmente comer um pedaço da sua presa, mas nunca conseguirá devorá-la por completo pois isso seria fundir-se a ela e adentrar novamente ciclo da vida.

No entanto, os "Kas" sempre superam o "Bas" , logo os vampiros nunca poderão lutar de igual para igual com nenhum ser vivo, pois inevitavelmente seriam "surrados". A única opção aos vampiros então é atacar suas vítimas quando seu Ka "não está por perto", embora este sempre esteja com a pessoa, há momentos em que a maior parte de suas energias estão voltadas para outras dimensões/planos. Poder-se-ia dizer então em grosso resumo, que os vampiros tentam comer pedaços dos "Bas" de suas vítimas quando o Ka destas está ocupado demais fazendo outra coisa, e isso geralmente acontece quando estas estão dormindo..... *O Ba vampiro simplesmente invade o Ba do ser vivo e começa a se alimentar dele.

O Ba de todo ser vivo é diretamente alimentado pelas fusões do corpo físico, ou seja, sempre que você come alguma coisa, a essência deste ser irá fundir-se ao seu Ba. O Ba de um morto, como não pode receber esta energia de seu corpo precisa ir roubar diretamente de outro Ba.]
Importante dizer também, que nada impede um vampiro de devorar outro para se alimentar, aliás isto deve acontecer com frequência. No entanto, nestes casos há fusão pois ambos são "seres sem essência", logo, um pode devorar completamente o outro pois ambos não possuem a única coisa "indevorável" que os seres vivos têm. Aí também que surgem as ditas "legiões de espíritos", que são nada mais que um vampiro que já se fundiu com centenas de outros. Todo vampiro antigo provavelmente já se tornou uma "legião".

Enfim, ninguém pode TRANSFORMAR-SE em vampiro, eles não possuem a menor consciência, são restos, são carros sem motoristas... O Vampirismo é contagioso. Isto nada tem a ver com você se transformar em vampiro por ter sido vítima de um, digo, não necessariamente..... O que acontece é simples, imagine se toda vez que você fosse comer tivesse sempre alguém que viesse até você e roubasse seu prato, você irá precisar conseguir mais comida. E é justamente isto que acontece. As vítimas de vampirismo tendem a tentar mais e mais energia das mais diversas maneiras, pois aquilo que deveria ser suficiente para elas é roubado.


No entanto, embora algumas pessoas acabem realmente comendo muito, outras sofrem esta carência em nível mental e não físico, estas acabam por transformar-se em pessoa extremamente ambiciosas, avarentas, carentes e possessivas. Não que estas características sejam geradas apenas por vampirismo.... Em muitos casos, os vampiros devoram o Ba de suas presas vivas assim que elas morrem adicionando mais um a "legião", porém, assim como nos outros casos, o Ka sempre fica de fora desta fusão.

Famílias muito abastadas, tradicionais e saudositas geralmente têm a sua "legião particular", pois os próprios familiares conservam objetos de grande estima dos falecidos, ficam relembrando-os em todas as muitas reuniões, enfim, criam ocasiões de sobra para sustentar os vampiros, muitas vezes, tais costumes são diretamente influenciados pelos vampiros, através de sugestão telepática, sonhos, etc.... Não descarto a possibilidades de algumas famílias terem defesa contra isto, mas na maior parte dos casos não tem. Guardem objetos pelo seu próprio valor e não pela lembrança de alguém.... exemplo um livro que deve ser guardado pelo que ensina e não por ter pertencido a um falecido...

A melhor ilustração que consigo imaginar para compreender facilmente como "funciona" um vampiro é comparando-os a máquinas, mais especificamente, computadores. Eles têm uma intrincada programação que os fará agir da forma x nas circunstâncias y , mas não têm nenhum poder de escolha, de consciência. Sendo assim, o vampiro que é parte de um ente querido pode realmente fazer uma mãe acreditar que ele é seu filho, afinal ele possui todas as memórias, o comportamento e até a aparência do falecido, no entanto isto tende a também se diluir com o tempo.

Enfim, um vampiro é o "zumbi" da mente de alguém, por isso terá todos os conhecimentos, memórias, trejeitos e desejos que o Ka adotou durante sua jornada na Terra. Porém, o Ka digeriu tudo isto e ficou apenas com "o melhor", deixando o resultado indesejado desta digestão na Terra. Inconsciência não é sinônimo de estupidez.

Por ser apenas um resto mortal, desprovido de Ka, vampiro nenhum possui consciência, ou melhor dizendo, nenhum possui o "Verdadeiro Intelecto"..... Mas isso não quer dizer que eles sejam tolos, ignorantes, burros ou selvagens. Isto que dizer "apenas" que eles não são ninguém, mas ainda assim são alguma coisa. Logo, todos vivem no "piloto automático" e estarão condenados a este estado até que morram de uma vez por todas.
† Lobo †
† Lobo †
ADMINISTRADOR

Mensagens : 2178
Data de inscrição : 28/11/2011

Ver perfil do usuário https://www.sobrenaturalbrasil.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum