Sobrenatural Brasil
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

BRINQUEDOS

Ir em baixo

default BRINQUEDOS

Mensagem por † Lobo † em Qui 19 Jan 2012 - 2:01

Certo, eu vou começar dizendo que essa história acontece com a minha mãe. Pode não ser a mais assustadora de todas as histórias, mas é uma verdadeira. Eu tinha somente oito anos de idade e estava dormindo quando aconteceu, então eu tenho somente a palavra da minha mãe.

Era a primavera de 84 e já era depois da meia noite. Todo mundo estava dormindo, menos a minha mãe. Todo mundo era a minha irmã mais velha, irmão mais novo e eu. Meu pai estava fora por causa do trabalho. Bem, depois de ver televisão até tarde, a minha mãe decidiu ir dormir. A casa tinha quatro quartos, todos os quatro ligados por um corredor. O quarto do meu irmãozinho era o ultimo do corredor, enquanto o da minha mãe era o primeiro. Ela estava sozinha tentando dormir quando ouviu o som familiar de brinquedos. Era alto e estava vindo do quarto do meu irmãozinho. Ela não ligou no começo, achando que era ele brincando com alguns carrinhos ou algum outro brinquedo. Depois de algum tempo não conseguindo dormir ela gritou "Gustavo, vai dormir!". O barulho parou por alguns segundos, então começou de novo. Uns três minutos passaram e o barulho dos brinquedos continuava. A minha mãe, que estava bem irritada agora, decidiu levantar e colocar o Gustavo na cama. A luz do corredor estava acesa, enquanto a luz do quarto dele estava apagada. Ela caminhou até o quaro com os brinquedos ainda fazendo barulho. A cerca de dois passo do quarto, o barulho parou. Quando ela entrou no quarto, ela viu que os brinquedos estavam todos arrumados nos seus devidos lugares, nem um carrinho fora do lugar, e nem sinal do meu irmão. Parece que ele tinha ido pro quarto da nossa irmã mais velha mais cedo naquela noite, e nós três já estávamos dormindo fazia tempo quando a nossa mãe ouviu os barulhos dos brinquedos. Ela ficou parada na porta e os pelos do corpo inteiro dela arrepiaram. Ela não se assusta facilmente, mas virou e saiu correndo para o quarto dela, trancou a porta (olha só que mãe exemplar, deixou a gente lá fora com o que quer que fosse aquilo, até hoje ela se desculpa por ter feito isso) e ligou para o meu pai para falar o que tinha acontecido, não que ela sabia o que tinha acontecido. Mas ela não conseguiu falar com ele. Ele tinha pegado um vôo de última hora pra ir para São Paulo, que a avó dele, minha bisavó, tinha falecido mais cedo naquela noite. Coincidência? Eu acho que não... Mas certamente me assustou!

Karla - Rio de Janeiro - RJ
Fonte: alemdaimaginacao.com
Bom Medo ExtremoBRINQUEDOS Novas10
† Lobo †
† Lobo †
ADMINISTRADOR

Mensagens : 2241
Data de inscrição : 28/11/2011

Ver perfil do usuário https://www.sobrenaturalbrasil.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum