Sobrenatural Brasil
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

FOI UM GRANDE ENGANO

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ir em baixo

default FOI UM GRANDE ENGANO

Mensagem por † Lobo † em Qui 3 Maio 2012 - 23:37

Eu era separado e minha namorada também. Já tínhamos uma relação de quase três anos. Mas ela morava em um apartamento e eu em outro. Ela então resolveu mudar-se para um outro apartamento.

Após mudar-se, ela dizia que vivia sentindo-se incomodada, como se houvesse uma ou mais presenças nesse apartamento. Inclusive ouvindo uma respiração ofegante pelo apartamento.

Eu, particularmente não sentia nada de anormal nele. Mas ela dizia que ficava bastante insegura. Embora o apartamento fosse muito legal. Ela dizia que tinha alguns pesadelos, chegando a acordar toda suada em algumas ocasiões. Uma vez disse que ouviu uma voz no corredor chamando o nome de Antônio. Outra vez, ainda meio sonolenta, sentiu um chute na lateral da cama. E a cortina do quarto algumas vezes balançava ou até mesmo esticava toda até quase o meio do quarto sem ter vento nenhum ou estando as janelas fechadas. Reclamava que a televisão ligava de vez em quando sozinha. Ouvia gemidos de mulher também.

Ela me dizia essas coisas e muito embora freqüentasse com uma certa assiduidade o seu novo apartamento, jamais havia presenciado nada daquilo que ela relatava.

Ficava meio receoso de ficar acreditando naquilo tudo que ela dizia, mas dava algum crédito, sem me envolver muito.

Ela tinha o costume de viajar bastante, então me deu as chaves de seu apartamento embora eu não quisesse, mas ela disse que era para uma emergência. Caso fosse necessário.

Um dia, ela me ligou dizendo que chegaria no dia seguinte por volta de 16:00 horas e disse para eu passar lá. Mas eu estava enrolado com o trabalho e disse que provavelmente não poderia ir no dia seguinte em nenhum horário, pois iria viajar a trabalho. Ela ficou bastante decepcionada, pois já não nos víamos há quase um mês porque quando um podia o outro não e quando um chegava de viagem o outro é que viajava e senti que ela havia ficado bastante triste. Mas ela disse que ficaria por lá mesmo e que queria muito me ver.

Ocorre que no dia seguinte, quando chegou as 18:00 horas, recebi a notícia de que os planos da viagem a trabalho haviam sido cancelados. Eu fiquei muito feliz com a notícia porque então poderia fazer uma visita surpresa para ela. Mas só pude sair do trabalho por volta de 22:00 horas da noite e cheguei ao seu apartamento somente por volta de 23:00 horas.

Então, embora não gostasse de ficar entrando em sua casa, pela própria privacidade dela, tinha ouvido dela mesma que ficaria por lá e estava triste por não poder me ver. Isso é que me motivou a ir lá de surpresa, porque ela mesma disse que chegaria de viagem naquele dia de tarde e ficaria lá. Senão jamais teria ido de surpresa. Teria ligado para ela antes.

Quando cheguei, meti a chave na porta e entrei pela porta dos fundos. Estava tudo apagado e saí da cozinha e fui me encaminhando para sala. Tudo em silêncio. Continuei andando pela sala e fui ao corredor, liguei a lâmpada e cheguei ao seu quarto que estava escuro e vi que já estava dormindo virada de costas para a porta e coberta, com os cabelos jogados caídos pelo travesseiro. Então, para fazer a surpresa fui chegando lentamente para cama e me joguei também lentamente em cima dela abraçando ela e dizendo que a viagem havia sido cancelada.

Mas ao me jogar lentamente em cima dela acabei indo parar na cama sem ninguém. Ela havia sumido, simplesmente sumiu. Tomei um grande e imenso susto. Sem entender nada. Acabei caindo da cama. Corri para o interruptor para ligar a luz e realmente não havia nem sombra dela ali no quarto, nem no apartamento todo.

Peguei o telefone e liguei tentando localizar minha namorada e ela disse que tudo foi modificado e que só poderia chegar no dia seguinte. Eu disse que estava no seu apartamento e queria lhe fazer uma surpresa. E só resolvi fazer porque ela disse que estaria lá de qualquer maneira. Ela lamentou e disse que só chegaria no dia seguinte. Sentiu que havia alguma coisa errada pela minha voz e perguntou se estava tudo bem eu disse que não e perguntou se eu não queria passar a noite lá. Expliquei o que havia ocorrido e ela me perguntou se não tinha presenciado nada de estranho além do relatado e eu disse que não e que iria para casa porque o susto já tinha sido o suficiente.

Nunca havia passado por nenhuma experiência de qualquer tipo. Embora ouvisse de amigos meus. Eu vi realmente uma mulher deitada ali e não me conformava.

Ainda estava ali junto do telefone já desligado e me preparando para sair, quando vi um tubo de spray de desodorante que estava na estante, simplesmente ser acionado sozinho e esguichar como se um dedo estivesse pressionando o spray várias vezes. Aquilo realmente me fez ficar totalmente arrepiado. Saí do quarto, estava no corredor e ouvi o gemido de mulher (que minha namorada as vezes dizia ouvir).

Fui em direção a sala totalmente atordoado e notei que havia uma cadeira da sala derrubada. O gemido de mulher continuou. Tratei de sair de lá o mais rápido possível.

Quando me encontrei com minha namorada eu disse que acreditava em tudo que falou e disse o que ocorreu quando eu desliguei o telefone na noite anterior. Foi pavoroso eu me jogar lentamente em cima daquela mulher que achava que era minha namorada e simplesmente sumir diante dos meus olhos. E depois ficar ouvindo os gemidos de mulher ecoando e o tubo de spray esguichando. Eu nunca senti tanto medo.

Jader - Rio de Janeiro - RJ
Bom Medo ExtremoFOI UM GRANDE ENGANO Novas10
Fonte: alemdaimaginacao.com
† Lobo †
† Lobo †
ADMINISTRADOR

Mensagens : 2175
Data de inscrição : 28/11/2011

Ver perfil do usuário https://www.sobrenaturalbrasil.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum